A VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER É CRIME. 

O Mês de Agosto foi batizado como mês lilás, visando combater um problema que, na atualidade, ainda assombra a vida de muitas mulheres em todo o mundo.      

DENUNCIE DISCANDO 180

Veja alguns tipos de violência:

 VIOLÊNCIA FÍSICA: Agressão física que pode ou não deixar marcas.

Alguns exemplos: empurrões, chutes, tapas, socos, puxão de cabelos, arremesso de objetos com a intenção de machucar, sacudir ou segurar com força.

 VIOLÊNCIA PSICOLÓGIA: Ação que causa dano emocional diminuição da autoestima ou que impeça o direito de fazer as próprias escolhas. São atitudes como ameaçar, humilhar, perseguir, chantagear, constranger, controlar o que a mulher faz, não deixa-la sair, isolar sua família e amigos, procurar mensagens no celular ou e-mail.

 VIOLÊNCIA SEXUAL: Quando a vítima é obrigada a presenciar, manter ou participar de relação sexual ou com ato físico não desejado, por meio de intimidação, ameaça ou uso da força. Também acontece quando ela é forçada ao matrimônio, à gravidez, ao aborto, a prostituição, a participação de pornografia ou impedida de usar qualquer método para evitar a gravidez.

 VIOLÊNCIA PATRIMONIAL: Quando há retenção, furto, destruição de bens materiais ou objetos pessoais da vítima, como instrumentos de trabalho, documentos e roupas; controlar ou tirar dinheiro contra a sua vontade.

 VIOLÊNCIA MORAL: Depreciar a imagem e a hora da vítima por meio de calúnia, difamação e injúria, como espalhar boatos e falsas acusações. Essa violência também pode ocorrer pela internet. Um exemplo: vazar fotos íntimas nas redes sociais como forma de vingança.

 

Fique por dentro dos seus direitos, venha conhecer a lei que protege vocês, A Lei nº 11.340, sancionada em 7 de agosto de 2006, que passou a ser chamada de LEI MARIA DA PENHA. Veja um dos sites (https://www.cnj.jus.br/lei-maria-da-penha).